A Semana Santa

A semana é “santa” porque nela celebramos os momentos mais importantes da nossa salvação.

Os dias da Semana Santa oferecem uma oportunidade muito provilegiada para renovarmos nosso encontro pessoal e comunitário com a pessoa de Jesus Cristo e experimentarmos a força e o ardor com que nos ama, a ponto de dar sua vida por nós na cruz.

Deverá ser uma semana de intensa evangelização.
A morte e a ressurreição de Jesus estão no centro do querigma cristão, no centro do primeiro anúncio, que a Igreja retornou vigorosamente na nova evangelização.

Na oração, na meditação, na leitura orante do evangelho e na partocipação das celebrações da semana santa, teremos oportunidade de encontrar-nos com Cristo vivo, fortalecer nossa adesão a ele e encher-nos do Espírito Santo para realizarmos a missão evangelizadora a nós confiada.
Celebrar a Semana Santa para nós cristãos é aprofundar as dimensões mais importantes da vida humana. É a ocasião privilegiada oferecida pela liturgia para a renovação de um compromisso com a vida, e com a fonte da vida, a única que tem força para superar a morte e os esmagamentos que pesam sobre o povo.

Nos dias da Semana Santa a graça e a bençâo de Deus são mais palpáveis e mais intensamente sentidas na comunidade. A força pascal do Cristo invade o tempo, atinge o coração, ilumina as mentes, questiona as contradições humanas e provoca o novo. Transforma o ser humano e o introduz numa nova vida, despertando o amor pelo nosso Deus, alimentando o prazer de estar com Deus, a serviço do seu Reino. Participar das celebrações na Semana Santa significa entrar na força da Páscoa do Cristo que tudo renova e plenifica com seu Espírito.